Como pode identificar se a sua fome é emocional?

DestaqueDicas

Uma das melhores formas é através do registo de tudo o que ingere diariamente. É importante, além de registar o que come, descrever em que situações é que come, a quantidade que ingere e o que sentiu quando o fez. Isto dar-lhe-á uma noção do seu padrão alimentar.

Com este registo consegue perceber se come sempre que está triste, ansioso ou aborrecido, sendo possível alterar a situação. Também conseguirá perceber o tipo de alimentos que come em maior quantidade e alimentos de menor qualidade como os chocolates de leite, boles, bolachas, hambúrgueres, batatas fritas, rebuçados ou gomas. Os cerais com muito açúcar também são um dos alimentos preferidos nessas situações.

É importante perceber que a gravidade do problema depende do grau de perturbação emocional e consequentemente do grau com que a comida passou a ser a solução para as suas necessidades emocionais.

Assim, se este comportamento apenas acontecer pontualmente, não o podemos considerar um distúrbio. Se acontecer recorrentemente, várias vezes na semana ou no mês, possivelmente já necessita de ajuda.

A preocupação excessiva também não é sua aliada, pois tenderá a fazer-lhe mais ansioso e esse comportamento leva à compulsão alimentar, à perda de controlo e a tornar a compulsão frequente.