Os alimentos são nossos aliados

DestaqueDicas

Um dos primeiros conceitos que deve interiorizar é que os alimentos são nossos aliados em tudo. Sem os alimentos não sobreviveríamos, não nos reproduziríamos e acabávamos por morrer. É a partir de uma boa alimentação que conseguimos ter mais saúde e adiamos a doença. Assim, a comida e os alimentos devem ser vistos como algo muito importante e bom para nós. Por outro lado, é importante ter a noção de que a comida nos caracteriza, ou seja, a comida faz parte da nossa cultura e é por essa razão que todos os países tem pratos característicos que nos identificam.

É fundamental gostar de comer para se comer de forma saudável. Ao contrário do que imagina, muitas pessoas com excesso de peso não gostam de comer, comem apenas por necessidade e tanto lhes faz comer batatas como camarões. Estas pessoas comem o que estiver à mão, e o que der menos trabalho. No entanto, gostar de comer não significa comer em grande quantidade. Muitas pessoas dizem que têm excesso de peso porque gostam muito de comer, mas não é bem assim, porque nós podemos gostar de comer, de apreciar boa comida e bem-feita, e não temos de necessariamente comer em demasia. É isso que deve desenvolver, ou seja, deve cultivar o gosto pela comida, sem comer em demasia.

Comer pode e deve ter rituais, deve ser-lhe dada importância.

Não deve comer por comer, o que estiver à disposição, aquilo que for mais barato e em pé encostado a um balcão. É importante sentar para fazer as suas refeições, pelo menos ao pequeno-almoço, almoço e ao jantar. Comer à pressa faz-nos comer mais e com menos qualidade, levando a engordar quem tem tendência para tal e a perder peso quem gostaria de pesar mais.

De quantos mais alimentos gostar melhor será a sua alimentação. Usualmente, os jovens que não gostam de quase alimentos nenhuns tendem a ser muito magros ou terem excesso de peso. Os primeiros porque não gostam de quase nada e por isso, quase não comem, e os segundos, porque não gostam de quase nada e acabam por comer sempre a mesma coisa e às vezes em grande quantidade (por exemplo, o bife com batatas fritas ou utilizando a maionese para temperar qualquer tipo de refeição).

Os que gostam de uma grande variedade de alimentos têm mais alternativas, não se cansam do plano alimentar e têm mais facilidade em fazer uma alimentação saudável. Como sabe, os vegetais nem sempre são alimentos bem-vindos ao prato de muitos dos seus amigos e são precisamente esses os alimentos com melhor qualidade nutricional e que nos trazem mais saúde, além de um bom controlo do peso.

À medida que os jovens vão ficando mais velhos, começam a gostar mais destes alimentos, mas mesmo assim, muitos adultos continuam a não gostar de vegetais e sopas, não conseguindo dar esse exemplo aos filhos.

Se quer ser FIT, deves fazer um esforço para gostar de muitos alimentos. Há alguns especialistas que alegam que para gostar de um alimento tem de o provar sete vezes. Assim, não deve desistir à primeira.

Se acreditar que isso é verdadeiramente mais importante para si, começa a habituar-se. Curiosamente, os pratos dos mais jovens tendem quase a não ter cor, ou seja, têm o branco do arroz, da massa ou da batata e depois acompanham esses alimentos, ricos em hidratos de carbono, com boas fontes de proteína, como a carne ou o peixe, mas preferencialmente a carne. Quanto mais colorido for o seu prato, mais rico nutricionalmente será, mas nada de gomas! A cor das frutas e dos vegetais é significativa de muitas vitaminas e minerais e habitualmente de poucas calorias e pouco açúcar.